domingo, 16 de abril de 2017

Múltiplo 6

O fanzine Múltiplo chega vitaminado à sua sexta edição, referente a Abril de 2017. Agora são 104 páginas de quadrinhos e informações. A edição traz capas de Cayman Moreira e quadrinhos de Cayman (Agente Laranja, criação do editor André Carin), Salathiel Anacleto (Horror Pets), Flávio Calazans (mais uma HQ da série “profissões” agora apresentando o Publicitário), Edgar Franco (O), Orlando, Bira e Vanderlei (Super heróis do Barulho) e Rafael Portela (Cérebro Canibal); A parte jornalística traz entrevistas com os fanzineiros Juvêncio Veloso e Gazy Andraus (esta última uma participativa com perguntas de diversas pessoas), Fórum de Discussão com o debate “PBou color?”, Seção de Cartas e divulgação de publicações alternativas. Fecham as atrações do fanzine ilustração e tira de Omar Viñole e os “Cotidianos Alterados”, de Edgard Guimarães.
Múltiplo possui versão digital gratuita (solicite seu exemplar) e impressa, que pode ser reservada com o editor.
Contato: André Carim de Oliveira - Rua Vicente Celestino, 56 - Bairro Santa Emília - Carangola/MG - CEP: 36800-000. E-mail: andrecarim@outlook.com 


Juvenatrix 184

Fanzine eletrônico de Horror e Ficção Científica editado por Renato Rosatti.  Ano 27, Abril de 2017. 14 páginas.Internet: www.infernoticias.blogspot.com.br e www.juvenatrix.blogspot.com.br. Peça seu exemplar pelo e-mail renatorosatti@yahoo.com.br.
Capas de Angelo Junior. Horror e Metal Extremo: Fighting for the Bastards, banda MX (Brasil), album Simoniacal (1988). Além de “Divulgação, Notícias & Curiosidades”, o zine traz conto de Norton A. Coll “A Visita de um Estranho” e artigo de Marcello Simão Branco “Os 50 melhores filmes de Horror do Século XX” trazendo a ficha técnica das películas. Um guia seguro para conferir o que de melhor foi produzido no gênero no século passado.



O Garimpo 141

Ano XII, Abril de 2017 - Rua dos Bandeirantes, 841/300, Matatu, Salvador/BA, Cep 40260-001
Editor: Custódio dos Santos. E-mail: putzgrila@oi.com.br – 2 páginas

Editorial especial Dia dos Índios. Pílulas de textos diversos: “A gênese de Macunaíma”, “Amado e o Professor de Português”, “Sigmund Freud”, “Codisburgo, Hamburgo, Jerusalém” (micro-biografia de Guimarães Rosa) além de curiosidades sobre o bordão “tudo acaba em pizza”, “garimpo” e finalizando com frase de Franz Kafka.



Pré-Lançamento Montros dos Fanzines 4 Luciano Irrthum - Fase 2

Segunda fase da Pré-venda de Monstros dos Fanzines 4 com Luciano Irrthum, agora com desconto no valor de capa. De R$ 39,90 + 10,00 (frete) por apenas R$ 29,90 com frete gratuito! Reserve já seu exemplar desta edição "monstro" com o grande Irrthum. São dezenas de HQs e convidados especiais além de entrevista inédita com autor. O álbum em formato 15x23, terá 184 páginas, lombada PUR, capa color com aplicação de verniz fosco Prolan e miolo pb em papel offset 115g. Com tiragem limitada a 100 unidades, esta edição está programada para ser distribuida em meados de Maio.


terça-feira, 28 de março de 2017

Pré-Lançamento Monstros dos Fanzines 4 - Luciano Irrthum

Salve galera dos fanzines!

Mais uma edição da coleção Monstros dos Fanzines, apresentando neste quarto número o trabalho de Luciano Irrthum.

Com um traço autêntico e influência dos grandes artistas undergrounds (Crumb, Shelton Wolverton, Marcatti, Mutarelli, etc) Irrthum começou a colaborar com diversos fanzines nos anos 80 e 90, fase áurea dos zines de HQs. Seu trabalho logo se destacou, marcando presença definitiva e inserindo seu nome no panteão dos “monstros” com a parceria com Peter Baiestorf (Clássicos Canibal) e a adaptação de O Corvo, de Edgar Allan Poe. Numa época de HQs rápidas, este álbum foi um divisor de águas no fanzinato e causou um grande impacto e influência, indicando um caminho para os quadrinhos nacionais, as novelas gráficas, que Laudo e Joacy Jamys também já vislumbravam em seus álbuns e zines.

Esta edição, de 184 páginas, traz dezenas de HQs (sendo uma inédita DJ Pachá, que abre o álbum) com diversas participações especiais e ao final uma entrevista com o autor, onde nos desvenda seu processo criativo e fala sobre sua vida e carreira. Irrthum é um cara de poucas palavras e de linguagem direta, mas é nos quadrinhos que sua arte “fala” muito aos fãs da nona arte, um quadrinho visceral, carregado no nanquin e surpreendente. Este é Luciano Irrthum. Um verdadeiro Monstro dos fanzines e dos quadrinhos!

Pré-lançamento

Como sempre, leitor que adquire no pré-lançamento leva vantagens. E neste não poderia ser diferente. Quem reservar agora seu exemplar, além de frete zero ganha de brinde um exemplar da mais recente edição de Quadritos, fanzine de quadrinhos e informações. E tudo isso por apenas R$ 39,90, preço normal do álbum!

Edição

Capa Couche color 300g com aplicação de Prolan fosco, lombada PUR, miolo Offset pb 115g. 184 páginas, formato 15x23. R$ 39,90 + 10,00 entrega registrada. Tiragem: 120 unidades. Impressão Digital Minolta BizHub Atomic Print.

Previsão de entrega
Final de Maio/2017

Contato:
atomiceditora@gmail.com

Conta para depósito:
BRADESCO
ag 1552-0
cc 20906-6
Marcos de Freitas da Silva
CPF 595.802.401/91









segunda-feira, 27 de março de 2017

QI 143

Mais uma excelente edição do fanzine bimestral QI (jan/fev 2017), editado por Edgard Guimarães. Mesclando informações com HQs, traz em suas 32 páginas (15x21 capa colorizada manualmente e miolo em PB) depoimento de José Ruy sobre o periódico português Tintin, artigo de Lio Guerra Bocorny sobre a Ebal e quadrinhos de Chagas Lima, Luiz Cláudio Lopes Faria, Eduardo Marcondes Guimarães e do editor, além das seções "Mantendo contato", "Fórum" e "Edições independentes".

A seção de cartas Forum, é o grande destaque como sempre, com longas missivas recheadas de informações. Dentre os assuntos discutidos, vou ressaltar dois. Henrique Magalhães (editora Marca de Fantasia), nos informa que está em começo de trabalho as digitalizações de antigas edições de QI. É uma notícia excepcional para os fãs de quadrinhos. Este fanzine é uma das maiores enciclopédias de informação de respeito sobre HQ. Não menos importante a recente aquisição feita pelo Ranieri Andrade, nada mais nada menos que toda a coleção do saudoso Valdir Dâmaso. Dentre as preciosidades contidas em 23 caixas, claro, toda a coleção do inesquecível "Jornal da Gibizada", fanzine de nostalgia que ele editou com esmero por anos, inclusive com algumas edições inéditas. Bem que ele poderia reeditar este clássico...

Outra seção importante é a que lista as publicações independentes produzidas no período, ao final do zine, contemplando um amplo leque de fanzines, com enfoque nos de quadrinhos.

Os leitores recebem junto também o encarte “Artigos sobre Histórias em Quadrinhos 5: Roy Rogers/Dale Evans”, com 12 páginas escritas pelo português Carlos Gonçalves esmiuçando a trajetórias destes personagens.

O QI é distribuído exclusivamente por assinatura, mas sua versão digital está disponível no site da editora Marca de Fantasia (www.marcadefantasia.com) bem como algumas edições anteriores.
Contato com o editor pelo email edgard@ita.br.



Conexão Literatura 21

Nova edição de Conexão Literatura, revista literária eletrônica, trazendo como destaque na capa Thati Machado, jovem autora de vários livros, entre eles "Poder Extra G", que teve mais de 1 milhão de leituras no Wattpad, virou livro impresso e foi o maior sucesso na última Bienal.

Ainda nessa edição: entrevistas com os escritores Cleberson Kadett (Quando o céu é o limite), Igor Feijó (Artífices da vontade), Rogério Silva (O sino), Gilmar Milezzi (Requiescat in pace: Cronicas da Cidade dos Mortos) e o roteirista e diretor de cinema Janderson Rodrigues (Mordomo da morte), dicas de livros, contos de Fernando Moraes, Dione M. S. Rosa e Marcelo Garbine, crônicas de Misa Ferreira e Míriam Santiago e artigo de Pedroom Lane. A coluna "Conexão Nerd"  apresenta uma série de vídeos incríveis postados no canal da revista no Youtube.

A revista é gratuita e pode ser baixada em revistaconexaoliteratura.com.br. Edições anteriores também estão disponíveis.

Para contato, sugestões, parcerias ou anúncios na próxima edição, entre em contato: pascale@cranik.com


quinta-feira, 23 de março de 2017

Múltiplo 5

Publicação mensal, Março de 2017. 84 páginas de quadrinhos e informações. Capa de Omar Viñole, quarta capa de Sara Gaspar.

O fanzine traz uma entrevista com o ilustrador e quadrinhista Omar Viñole, HQs de Heitor Vasconcelos, Aurélio Gomes Filho, F. Salathiel Anacleto e Rita Maria Félix, André Carim e Nei Rodrigues, Flavio Calazans, Omar, Edgard Guimarães, Juliano Facchin e Clodoaldo Cruz, Bira, Spacca e Cristina, Beralto, Fábio Barbosa e Lafaiete Nascimento, Marcelo Saravá e Bira Dantas. Na parte jornalística, Fórum de discussão (PB ou color?) com depoimentos de vários artistas, divulgação de fanzines e cartas dos leitores.

Entre os destaques, “Soberbo e Altivo Coração” de Heitor Vasconcellos, Aurélio Gomes Filho, F. Salathiel Anacleto e Rita Maria Felix: D. Heitor de Borgonha retorna dos campos de batalha, após mais uma vitória conquistada com muito suor e sangue. Mas sua missão ainda não acabara e ele terá que informar as boas novas ao Ducado de Borgonha. No caminho ele ouve gritos desesperados de socorro. Conto medieval com bons roteiros e desenhos mas que poderia ter um letreiramento um pouco maior para facilitar a leitura.

Também vale registro a HQ “Eram os Deuses Ninfomaníacos”, de Spacca e Bira, humor que mistura o panteão grego a políticos e personalidades conhecidas e “O Primeiro da Fila”, de Marcelo Saravá com belos desenhos de Bira Dantas em tons de cinza. Na história, vovô de 98 anos, fanático por games, espera na fila o lançamento de “Living Corpse III”, que acontecerá apenas em oito dias. Mas ele quer ser o primeiro da fila e para isso enfrentará o que for preciso.

As ilustrações ficam a cargo de Júlio Shimamoto, Silvio Ribeiro e Marcio Sennes.

Mais uma grande edição do fanzine Múltiplo, um dos melhores fanzines de quadrinhos e informações em atividade e com periodicidade mensal. Prestigie, André faz uma campanha no Face para a venda das edições impressas do zine, oportunidade ímpar para montar sua coleção.

Contato:
André Carim de Oliveira - Rua Vicente Celestino, 56
Bairro Santa Emília - Carangola/MG - CEP: 36800-000.
andrecarim@outlook.com 
 
 

Tchê 42

Janeiro de 2017. Capa de Laudo Ferreira Júnior e 4ª capa de Daniel HDR. 40 páginas, capa colorida e miolo p&b, formato A5, xerox, R$ 5,00 (tchedenilson@gmail.com).

O fanzine Tchê chega em seu trigésimo ano de publicação alternatival, mantendo a estrutura de misturar artigos e quadrinhos. Apresenta os trabalhos de Laudo Ferreira Júnior (SP), Jeferson Adriano (MG), Bira Dantas (SP), Fafá Jaepelt (SC), Edgar Franco (GO), Rodrigo dos Santos (RS), Edenilson Fabrício (SP) e Henry Jaepelt (SC), além de ilustrações de Adão de Lima Jr (RS). Ton Marx (PR) e Lunyo Alves (DF).

A parte jornalística traz entrevista com Laudo, resenha sobre o show de David Gilmour, artigos sobre os bárbaros nos quadrinhos e adaptações cinematográficas recentes ligadas ao gênero e fecha com a tradicional Seção de Cartas.

“A Quem Interessar Possa”, de Laudo, é um dos destaques da edição. Com roteiro bem construído, diálogos instigantes e desenhos excelentes (o original é color) traz em suas três curtas páginas a marca indelével do autor. Na história, artista em crise faz uma reflexão do alcance e interesse de sua obra recém compilada.

“Nova Ordem Reloaded”, de Praxedes/Bira Dantas, é uma HQ de humor, nitidamente com um discurso social revolucionário ou de esquerda. Faz aquelas tradicionais críticas ao sistema capitalista, exploradores e, claro, o Clero, tendo como pano de fundo personagens em busca de uma sociedade mais justa, uma utopia igualitária. Tem momentos até engraçados e os desenhos de Bira são sempre agradáveis, mas o roteiro deixa a desejar justamente por esta visão socialista que acaba pesando a mão sobre o trabalho.

Maria Jaepelt tem um traço delicado e faz um humor leve, descontraído e por que não? Divertido!

“Gene Egoísta”, de Ciberpajé, explora, em uma linguagem poético-filosófica, todo o peso do egoísmo sobre o planeta e os seres vivos, uma condição que nos condena a um tipo de existência inferior e infeliz. Os textos são pérolas poéticas que chegam a um patamar confortador, reflexivo, uma marca e necessidade do autor em seus mais recentes trabalhos, os HQForismos. E pulsante também nesta HQ.

“Anjo Urbano em: Feitor da História”, de Rodrigo dos Santos, apesar de um tanto amador na arte, apresenta um bom roteiro, criativo, bem construído e com uma sacada interessante quando o herói é atacado pelo vilão da história, Lorde Bhaurus, O Intelectual.

“Carga”, de Henry Jaepelt, é a cara do Tchê. Presente desde a primeira edição, um dos precursores do quadrinhos poético-filosóficos, apresenta mais uma ótima HQ, explorando com a bela arte característica, a psicologia e seus dilemas.

Tchê segue firme na estrada e só temos que agradecer ao Denílson Reis por manter esta publicação tão importante para os quadrinhos brasileiros e os novos autores. O fanzine vai continuar, nos diz Denílson, e podemos esperar por mais boas novas neste ano comemorativo. Ainda bem!








quinta-feira, 16 de março de 2017

Quadritos 13 disponível para download

Salve galera dos Fanzines!

A mais recente edição do fanzine Quadritos já está disponível para download.
São 64 páginas recheadas de quadrinhos, informações e muitas colaborações. Capa e entrevista com Elmano, contracapa de Shimamoto. HQs de Mozart Couto, Flávio Calazans, Ciberpaje, Danielle Barros e Lafaiete Nascimento. Estréia de Guabiras no humor e a coluna de Edgard Guimarães. Momento da Press Editorial enfocando a revista Maciota, de Paulo Paiva, Repórter HQ, Nação Xerox, Taverna e Cineclube Quadritos, ilustração de Luciano Irrthum e muito mais! 

A edição impressa está esgotando mas ainda restam exemplares a quem se interessar. Custa R$ 12,90 com entrega inclusa no valor. Grampo e dobra editorial, capa couche color 210g e miolo offset 90g pb. Contato: atomiceditora@gmail.com

A edição 14 será comemorativa aos 30 anos do zine e as colaborações são muito bem vindas!

http://www.mediafire.com/file/4jel9uj91zde5gj/Quadritos_13_DEZ_2016_150dpi_color.pdf









domingo, 19 de fevereiro de 2017

Cabal 3

Fanzine impresso de Quadrinhos editado por Clodoaldo Cruz. Rua Dorival Borsari, 32, Vila Saul Borsari, CEP 14883-276, Jaboticabal, SP. Edição 14x20, 40 páginas, impressão 4x1 cores, capa de Omar Viñole, contracapa de Romão. Publicação independente do Estúdio Cabal. R$ 9,90. Fevereiro 2017.

Cabal abriga o universo policial dark noir de Cat’s City, criado em 1994, por Carlos Renato (Reno) com personagens antropomórficos.

“Cat’s City: Quem com ferro fere...”, de Carlos Reno e Nei Rodrigues, um homem resolve presentear um garoto de rua que teve recentemente seu irmão brutalmente assassinado.

O que acontece quando os ícones Jim Morrison (The Doors), Jimi Hendrix (The Experience) e Janis Joplin se encontram para conversar em um rochedo? Reno (textos e desenhos) conta tudo em apenas uma página!

“Memórias do Homem Invisível”, com roteiro e arte de Laudo Ferreira Jr, é uma verdadeira aula de como fazer uma ótima história em quadrinhos. O roteiro simples e ao mesmo tempo conciso do autor, conta a história do personagem invisível do título. De maneira magistral vamos conhecendo e nos identificando com o mesmo e suas agruras. A HQ trata de temas pesados (e que estão aí em nosso cotidiano) mas é leve como a pluma. Além do roteiro original, a arte é um show à parte. E uma sacada na direção – mais precisamente na posição da câmera – faz o diferencial desta HQ genial de um dos mais talentosos quadrinhistas em atividade hoje.

“Sonho de Sangue”, por Luiz Iório, FC/Fantasia que fala sobre o futuro e realidade virtual.

“Fuga Impossível”, por Clodoaldo e Eduardo Souza, nenhuma prisão o deteve até hoje. Será esta capaz de segurá-lo?

“O Enviado”, por Clodoaldo e Márcio S. P., um padre enlouquecido quer matar um bebê a sangue frio, enquanto policiais tentam impedi-lo.

“Até que a morte nos una”, Marcos Franco e Hélcio Rogério, HQ poético-filosófica com roteiro e arte inspirados na obra de Henry Jaepelt, um dos pioneiros neste estilo de narrativa.

“Cat’s City: Confissões”, por Clodoaldo e Airton Marcelino. Após matar duas pessoas, profissional na arte de tirar vidas vai ao confessionário.

As ilustrações são de Watson Portela (Juna, de Michèlle Domit), Júlio Shimamoto e Nei Lima.

Na parte gráfica, nova melhora no papel utilizado na capa, agora um couché brilho de alta gramatura. A impressão está excelente e o acabamento quase perfeito.



Cabal 2


Fanzine impresso de Quadrinhos editado por Clodoaldo Cruz. Rua Dorival Borsari, 32, Vila Saul Borsari, CEP 14883-276, Jaboticabal, SP. Edição 14x20, 40 páginas, impressão 4x1 cores, capa de Heraldo Wilson, contracapa de Romão. Publicação independente do Estúdio Cabal. R$ 9,90. Janeiro 2017.

Cat’s City, criado em 1994, por Carlos Renato (Reno) é a atração principal do zine, sempre com novas HQs do universo dark noir barra pesada vivida por seres antropomórficos.

Em “Cat’s City: A Voz”, um programa de rádio chamado A Voz sem Medo, incomoda poderosos corruptos e bandidos notórios como o traficante Don Percival. O radialista sem papas na língua corre sérios riscos. Mas nada é o que se parece na Cidade Gato... Textos e desenhos de Reno, arte final Nei Rodrigues.

“Nas catacumbas de Conta”, com argumentos de Michèlle Domit e desenhos e arte final de Hélcio Rogério, uma típica e saborosa aventura “capa e espada”, apresentando Juna, uma pirata destemida no comando do Loba do Mar, embarcação que aterroriza cidades portuárias e navios. Quando saqueiam carregamentos de ouro de navios francos, começam seus problemas e a aventura de fôlego de 25 páginas. O roteiro muito bem construído aliado à arte excelente e detalhista de Hélcio faz deste trabalho um exemplar digno do bom quadrinho nacional, uma HQ que prende o leitor do início ao fim e pede continuidade.

“Condenado”, HQ curta de 2 páginas por Clodoaldo e Reno, a condução de um criminoso à cadeira elétrica, desencadeia uma série de lembranças no carceireiro e no prisioneiro.

“Cat’s City: Quem é você?” por Clodoaldo e All Silva. Em lan house, homem se lembra de sua amada e como seu trabalho atrapalhou esta paixão. Mas nem tudo está perdido. E voltar à lan house parece ser uma boa idéia. Será?

Cabal tem ainda ilustrações de Nei Rodrigues, Alcione e Romão.
Publicação de respeito, que veio com uma proposta séria de publicar bons quadrinhos autorais e que melhorou substancialmente neste número. Com ótimas colaborações e abrigando um universo ficcional de amplas possibilidades, Cabal se firma como uma das gratas surpresas surgidas no final de 2016.

No aspecto gráfico, sensível melhora no papel utilizado na capa, couché fosco mais encorpado, e qualidade impecável no miolo, com acabamento em grampo idem. Quem curte quadrinhos não pode deixar de ler e o preço é acessível.





quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Múltiplo 4

Fanzine mensal editado por André Carim. Fevereiro 2017, 80 páginas com quadrinhos, ilustrações, tiras e informações sobre HQ. Capa de Laudo e Omar Viñole, quarta capa de Júlio Shimamoto.  Mais uma grande edição de Múltiplo que segue em ritmo frenético (para os padrões fanzineiros). O destaque da edição, mais uma vez, é com a entrevista do mês com Beralto. O seu IFanzine que promove a cultura dos zines, realizando experiências de sua aplicabilidade no ensino-aprendizado, é um dos grandes projetos deste autor-editor, responsável  também pelos fanzines Peibê, Afroindi, Café Filosófico e Traços de Memória. O depoimento-entrevista com o mestre Shimamoto ao jornalista Bruno Molinero, também vale registro. Ele fala especialmente sobre os anos 60, Mauricio de Souza, Waldyr Igaiara, Luiz Saindenberg, Miguel Penteado, Editora Outubro,Cooperativa  CETPA, entre outros assuntos fascinantes para os amantes do quadrinho brasileiro. A parte jornalística ainda apresenta Seção de Cartas, De Olho no Universo HQ, com resenhas e divulgações de publicações independentes e artigo do editor sobre as “tiras” ou “strip comics”, “Tiras, Quadrinhos Sim!”, com depoimentos de Bira Dantas, Edgard Guimarães, Henrique Magalhães, Omar Viñole e Laudo Ferreira Jr, especialistas no assunto. Nos quadrinhos, “A garota do Silêncio”, Agente Laranja (André/Nei), “O Invisível” (Gazy Andraus), “Do Chumbo ao Ouro” (Beralto), “Jornalista” (Flávio Calazans)e “Premonição”, Agente Laranja (Clodoaldo Cruz). As ilustrações ficam à cargo de Eduardo Schloesser, Ed Oliver e Cayman Moreira. Fecha o conteúdo do zine as tiras de Omar Viñole e seu “Coelho Nero”.

Contato:
André Carim de Oliveira - Rua Vicente Celestino, 56
Bairro Santa Emília - Carangola/MG - CEP: 36800-000.
andrecarim@outlook.com 



domingo, 12 de fevereiro de 2017

Saci Pererê - Cem anos do Inquérito

O projeto Colecionador de Sacis, de Andriolli Costa, aproveitou os cem anos do "Inquérito sobre o saci", uma pesquisa popular realizada em 1917 por Monteiro Lobato nas páginas do jornal O Estado de S. Paulo, para lançar uma revista eletrônica inteiramente dedicada ao saci. Com capa de William Chamorro, possui 83 páginas e traz textos de Ana Paula Aparecida Oliveira, André Lima Carvalho, David Dornelles, Douglas Rainho, Egidio Trambaiolli Neto, Elizeu Batista Thomé, Elói Bocheco, Gastão Ferreira, Gláucia Santos Garcia, Itaércio Rocha, Jorge Alexandre, Lucas Baldo Fraga, Margareth Assis Marinho, Neide da Cunha Pinto, Olívio Jekupé, Ronaldo Clipper, Sérgio Bernardo, Tânia Souza, Victoria Baubier e Wallace Gomes. As fotos são de Douglas Colombelli, Gustavo Beuttenmuller, Jessika Andras, Leo Dias de los Muertos e Maurício da Fonte Filho, e as ilustrações de Adriano Batista, Alice Bessoni, Altemar Domingos, Anderson Awvas, Anderson Barbosa Ferreira, Bruno Lima, Fabio Dino, Fábio Vido, Fábio Meireles, Felipe Minas, Geraldo Borges, Giorgio Galli, Ícaro Maciel, Joe Santos, João P. Gomes de Freitas, José Luiz Ohi, Mikael Quites, Mil Araújo, Monteiro Lobato, Odoberto Lino, Rafa Louzada, Rafael Pen, Rodrigo Rosa, Romont Willy, Stuart Marcelo, Talez Silva, Thiago Cruz (Ossostortos), Ursula Dorada (SulaMoon), Vilson Gonçalves, Waldeir Brito, Webby Junior e William Chamorro.
Texto divulgação: “Em 26 de janeiro de 1917, Monteiro Lobato publica no Estadinho – o suplemento vespertino do jornal O Estado de S. Paulo um artigo intitulado Mitologia Brasílica. Nele, convocava os leitores a responder um breve questionário de três perguntas. Um Inquérito sobre o saci.
A resposta foi imediata. Lobato recebeu causos, contos e até poemas inspirados pela figura do negrinho perneta, escolhido por ele como um verdadeiro estandarte da cultura nacional. O duende empresta características trindade formadora da identidade brasileira, negros, índios e europeus. Traz o riso como enfrentamento, o deboche como arma. É o saci o mito que mais diz sobre nós. Sobre todos nós.
O material recolhido se tornou um livro publicado no ano seguinte: Sacy Pererê – Resultado de um Inquérito. Nele encontramos sacis de todos os tipos: simpáticos ou agressivos; com uma perna direita, uma perna esquerda ou até mesmo as duas. Sacis com rabos, com chifres, cascos ou orelhas de morcego. Um documento que nos lembra que não existe um só tipo de saci, nem mesmo trezentos. Sacis são infinitos, há um para cada crença.
Este marco tão importante na literatura folclórica brasileira também não está livre de críticas. O antropólogo Renato Queiroz, em Um mito bem brasileiro nos lembra que quem responde ao inquérito são principalmente pessoas letradas, assinantes do Estadão. Assim há uma predominância de histórias de estancieiros ou filhos de donos de escravos, o que privilegia a demonização de características tipicamente negras: o nariz, os “beiços”, o cabelo. Em estudos etnográficos em propriedades interioranas menos elitizadas, essas características quase não foram levantadas ao se falar em saci.
Os mitos, vale lembrar, são mutantes e mutáveis. Nenhum dicionário ou folclorista é capaz de cravar uma versão “verdadeira” de um ser que não habita o texto do vernáculo, mas sim vive no imaginário do povo. Assim, Lobato capturou com seu Inquérito um registro de seu tempo, um momento que mostra toda a riqueza de um personagem que diz sobre o Brasil de tantas formas diferentes.
Neste especial feito pelo Colecionador de Sacis para celebrar os 100 anos do Inquérito, não pretendemos repetí-lo. O que pretendemos é, assim como fez Lobato, mostrar o saci nas suas mais diversas formas. Como ele é, como ele foi, como ele pode ser. Como a linda arte da capa de William Chamorro faz transparecer, queremos mostrar vários retratos de saci. Tantos quanto possível.
Nossa missão, nestes 100 anos de inquérito, é mostrar como o saci ainda vive no dia a dia do brasileiro, mas em novas formas. O saci que some com o dedal da costureira e trança a crina dos cavalos é o mesmo que dá nó no fone de ouvido que fica no bolso. O mesmo que faz cair o 4G do celular. O Saci não ficou na roça. Passeia entre nós. Não está restrito ao dia do folclore nas escolas, nem às discussões contra Halloween que povoam as redes sociais. Saci não é discurso, é mito vivo.
Vocês podem encontrá-lo nos grafites pelos muros de São Paulo – e quero ver prefeito algum deixá-lo preso a um grafitódromo. Encontram nas músicas, nas histórias em quadrinhos, na literatura e até nos vídeo-games. Saci está nas brincadeiras, na cultura pop, nas histórias de nossos pais e que logo serão as de nossos filhos. Saci está aí. Basta encantar o olhar, abrir bem os ouvidos e escutar aquele assobio que arrepia a alma.
Esta revista foi feita com amor e carinho para todos aqueles que buscam esse encantamento. A distribuição é gratuita, o preço é que você leve as histórias que encontrar aqui adiante. Sua feitura também foi totalmente voluntária. Agradeço a todos os ilustradores, escritores e colaboradores que cederam seu trabalho com tanto entusiasmo para esta iniciativa. Incorporaram bem o famoso mote de trabalho em equipe da Sosaci: “Sacis de todo o mundo, uni-vos! Nada tendes a perder a não ser a outra perna!”.
Boa leitura e viva o saci!”

https://colecionadordesacis.com.br/2017/01/20/colecionador-de-sacis-apresenta-saci-perere-100-anos-do-inquerito/




Conexão Literatura 20

Revista eletrônica editada por Ademir Pascale, Fábrica de Ebooks, 52 páginas. Destaque para o trabalho das escritoras Jaqueline e Micheline Ramos, mais conhecidas como Jack Michel, autoras de obras como “Arco-Jesus-Íris” (Chiado Editora, 2015), “LSD Lua” (Drago Editorial, 2016), “1 Anjo MacDermot” (Drago Editorial, 2016) e “Sorvete De Pizza Mentolado X Torpedo Tomate” (Drago Editorial, 2016). Entrevistas curtas com os escritores Adiel Machado (Selvageria Urbana), Kathia Brienza (Não é com Vinagre que se Apanham Moscas), Fernanda W. Borges (O Reverso do Destino), Filipe Santos (Luas de Sangue), Caio Mirabelli (As Consciências do Universo) e o artista gráfico Denis Lenzi, conto de Mauricio Campos e crônicas de Misa Ferreira, Dione Souto Rosa e Míriam Santiago fecham a edição. A revista literária é gratuita e pode ser baixada no site da Fábrica de Ebooks, onde está disponibilizada a coleção com as vinte edições: www.revistaconexaoliteratura.com.br  


sábado, 11 de fevereiro de 2017

Juvenatrix 183

Fanzine eletrônico de Horror e Ficção Científica editado por Renato Rosatti. 13 páginas. Ano 27, fevereiro 2017. Internet: www.infernoticias.blogspot.com.br e www.juvenatrix.blogspot.com.br. Peça seu exemplar pelo e-mail renatorosatti@yahoo.com.br.  Capa de Angelo Junior extraída de álbum de ilustrações “Fantasia, Luz & Sombra”. Horror e Metal Extremo: Dark Funeral (Suécia) com As I Ascend do álbum Where Shadows Forever Reign (2016). Divulgações & Notícias & Curiosidades: Galeria de capas das revistas Horror Show e Terror Magazine (1997), Obituário do ator John Hurt e divulgação de QI 142. Textos de Cinema: As Bonecas da Morte (The Psychopath, Inglaterra, 1966), A 
Criatura da Mão Azul (Die Blaue Hand, Alemanha Ocidental, 1967), A Cruz do Diabo (La Cruz del Diablo, Espanha, 1975), O Fantasma de Frankenstein (The Ghost of Frankenstein, EUA, 1942), Fantasmas que Ainda Vagam (Ghosts That Still Walk, EUA, 1977), Latidos de Pánico (Espanha, 1983), Sol (Brasil, 2017) e O Uivo da Bruxa (Cry of the Banshee, Inglaterra, 1970).

 

Teslapunk – Contos de Realidades Alternadas

Editora Madrepérola. Organizador: Mauricio Coelho. Ano 2017, 126 páginas. Gratuito no site da editora: www.editoramadreperola.com.
Contos de realidades alternadas traz exemplares de um gênero da ficção científica inédito ainda no Brasil, o Teslapunk. O gênero, assim nomeado graças ao cientista e inventor Nikola Tesla, homem que revolucionou a história nos idos do século 18, refere-se a narrativas ficcionais (ou estilos visuais) inspirados pelos precursores da energia elétrica e aparelhos elétricos do século 18, 19 e início do século 20.
Texto de divulgação da editora: Os 10 autores selecionados conseguem levar o leitor a uma distopia nunca antes vista. Em seus contos, nos perderemos entre subestações, esquivaremos de arcos voltaicos e encontraremos nosso precursor, o próprio Nikola Tesla em carne, osso e impulsos elétricos.
Entretanto, nessa leitura, nem tudo será inédito, encontraremos nos personagens centrais o traço clássico do humano decadente, caminharemos entre becos sujos e lugares paisagísticos antes do fim certo!
Autores: Adnelson Campos, Alex Giacomin Rebonato, Bruno Lopes Curiel, Diego Navarro, Eduardo Yoshikazu Nishitani, Gabriel Guandalini, Gregório Bernardino Matoso, Jean Thallis, Leandro Zerbinatti de Oliveira e Lucas M. Carvalho.


Trasgo 13

Revista eletrônica de ficção fantástica editada por Rodrigo van Kampen, em seu ano IV. Em 130 páginas traz contos de FC, Fantasia e Terror além de entrevistas com os autores. Nesta edição, “Babel”, de Elisa Roval, ficção fantástica em um cenário construído dentro e fora da lendária torre. “Na Fila do Check-In” microconto divertido de Fernanda Castro sobre metamorfoses e regras das companhias aéreas. “A Morte de Afrodite”, de Maira M. Moura é um conto surpreendente onde assistimos fascinados e horrorizados o encontro de duas culturas. “Aceita Viajar pela Empresa?”, de Jéssica Borges é uma viagem por cenários incríveis e criaturas idem. “O Corpo Seco”, de José Abrão, fantasia situada no Brasil Colônia, com seres de orelhas pontudas, mortos-vivos e bela construção de mundo. Encerra com “Órion-Z3n”, de Noan Moraes, afinal, quem é 100% hoje em dia? A capa e galeria de arte é de Jânio Garcia.
Trasgo pode ser lida e baixada gratuitamente em trasgo.com.br, nos formatos epub, mobi e pdf. Edições anteriores também estão disponíveis. A revista aceita submissões e os trabalhos publicados são remunerados.


quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Lançamento A Guerra dos Golfinhos - Social Comics

Flávio Calazans, Edição 2017

Já está disponível aos assinantes do Social Comics a nova edição de um clássico dos quadrinhos brasileiros, A Guerra dos Golfinhos, de Flávio Calazans. Esta 5ª edição é um deleite para os fãs. Além de novas retículas aplicadas por Lafaiete Nascimento (preview), o processo criativo de Calazans é esmiuçado pelo próprio com muitas ilustrações do processo gestativo da obra. O álbum tem a participação de Ivany Sevarolli, Edgard Guimarães, Fernando Vieira e
Luiz Antonio Cagnin (in memorian). Esta edição digital é um aperitivo para a edição impressa que sai final de março, junto com outra obra de Calazans, Guerra das Ideias. Fique ligado no Face da Editora e aqui no blog.


A Segunda parte das chamadas “Guerras Calazanistas” atinge nesta Novela Gráfica seu ápice criativo. Lançada pela primeira vez em 1983 como Sumidouro, em formato de bolso, fez tanto sucesso e vendeu tão rápido seus 500 exemplares, que o autor ampliou e reformulou a HQ passando de 30 para 50 páginas.
Apaixonado por Ciências - além de gostar de História e Geografia - e atraído por ficção científica,  Julio Verne, H.G. Wells, Isaac Asimov e series de Televisão como “Jornada nas estrelas” (Star Trek), etc, imaginou uma história em quadrinhos de FC que ilustrasse as teses de liberdade nas quais acredita, sem cair naqueles mesmos velhos e batidos clichês de naves espaciais e heróis predestinados invencíveis. Seu cenário não seriam estrelas e outros planetas, mas sim o desconhecido mundo das profundezas do seu próprio planeta.

Guerra dos Golfinhos, como toda boa ficção científica, baseia-se em fatos reais e em pesquisas em várias áreas, feitas em bibliotecas de entidades ligadas ao mar, em Santos. Oceanografia, biologia marinha, arquitetura submarina, ciência política, astrofísica e astronomia são algumas das referências que encontraremos neste fascinante HQ. Na história, ambientada em 85 (de uma outra era) o mundo está dividido em duas federações autoritárias, Urso e Águia, e uma libertária, A Aliança Aquática Anarquista, um povo submarino que respira dentro da água. Alf, um biólogo marinho e psicólogo frustrado, em missão no Triângulo das Bermudas, faz uma viagem astral visitando um planeta povoado por insetos semelhantes a cupins e gafanhotos. Lá, contra sua vontade, viverá uma incrível aventura.

Ler os quadrinhos de Calazans é uma experiência única. Com enquadramentos e linguagem cinematográfica, esta trama recheada de referências e simbolismos, prende o leitor desde o início, fisgado pelo talento do autor-diretor, que como um maestro vai conduzindo a orquestra para o final, que chega quando a gente menos espera e querendo saborear mais desta aventura que marcou a história da HQB. 
Bom mergulho!


Marcos Freitas, editor da Atomic Books












 

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Múltiplo 3

Mais uma grande edição do Fanzine Múltiplo, editado por André Carim. Capa de Nei Lima (Adriana Dee, a Agente Laranja) e contracapa de Ed Oliver com finalização de Clodoaldo Cruz.
Em suas 72 páginas traz muitas atrações. Quadrinhos de André/ Nei (A Garota do Silêncio – Agente Laranja), André/Clodoaldo (O Olhar do Vampiro), Edgar Franco Ciberpaje (Biosimca), Carlos Henry (Encontro Macabro), Thina/Lafaiete (Jeito Meio Dark e Rebelde de Ser), Flávio Calazans (Ensino de Maça), ilustração de Rafael Viana e tiras do Coelho Nero, de Omar Viñole. Na parte escrita as seções Editorial e De Olho no Universo HQ, com ampla divulgação de publicações independentes e artigo do editor, E que haja fanzines!.
A entrevista do mês traz o prolífico artista multimídia Ciberpaje, que está lançando uma nova edição de seu clássico Biocyberdrama Saga, desenhado pelo mestre Mozart Couto. Ele fala deste trabalho e de muitos outros assuntos para o editor, num longo e prazeroso bate papo. André segue seu respeitável trabalho editorial, dando sequencia ao Múltiplo com uma periodicidade surpreendente e louvável.
O fanzine tem uma promoção muito legal para quem quiser adquirir a versão impressa. As quatro primeiras edições por apenas R$ 36,00! São 280 páginas de quadrinhos e informações e muitas colaborações. Peça seu combo e garanta sua coleção de Múltiplo.

Contato:
André Carim de Oliveira - Rua Vicente Celestino, 56
Bairro Santa Emília - Carangola/MG - CEP: 36800-000.
andrecarim@outlook.com 
 

 

Cabal 1

Jaboticabal, SP, Novembro de 2016. Publicação independente do estúdio Cabal, de Clodoaldo Cruz. Contato: zinecabal@gmail.com. Formato A5, capa color e miolo PB, 40 páginas.
Outro fanzine que retoma as atividades em versão impressa, para nossa alegria. Tem como destaque o Universo “Cats City”, de Carlos Renato (Reno) um quadrinho dark noir policial que se passa em um mundo ficcional de felinos urbanos  antropomorfizados.
Com capas de Romão e Reno, ambas do Universo ‘Cats’, o zine traz HQs de Reno (Piloto - Cats City), Paulo Will/Laudo (A Loucura), Edméia/A. Marcelino (O Forasteiro), Nei Rodrigues (Os Canibais e O Herói Esquecido), Chica (Flávio Calazans), Siddartha/Clodoaldo/Hélcio (O Teste - Cats City) e ilustração de Omar Viñole.
Num salutar momento para os fanzines de quadrinhos, Cabal é um zine que promete uma sequencia boa a seguir com a intensificação das HQs do universo ficcional que hospeda. Um trabalho editorial enxuto, com as luzes todas voltadas para os quadrinhos e o time de colaboradores, mas com resultado amplamente satisfatório e com excelente impressão. 


Fanzine Múltiplo em Promoção

Promoção com as 4 edições de um dos grandes lançamentos de 2016 e que se prepara para continuar trajetória exitosa em 2017 com valor de apenas R$ 36,00 pelas quatro edições. São muitas atrações, excelentes colaboradores e a certeza de diversão garantida. Vamos ajudar a solidificar mais este fanzine de personalidade, faça a sua parte!

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Lançamento Guerra das Ideias - Social Comics

Flávio Calazans, Edição 2017
Uma viagem crítica pelas principais correntes filosóficas ao longo da história humana, escancarando ironias, injustiças e contradições. Uma narrativa acessível, direta, formatada em episódios curtos que sintetizam pensamentos opressores e seus contrapontos libertários nas mais diversas culturas. Um clássicos dos quadrinhos independentes escrito e desenhado por Flavio Calazans.
Além da HQ (com novas reticulas aplicadas por Lafaiete Nascimento) esta edição da Atomic vem recheada de extras mostrando pela primeira vez o processo criativo do autor comentadas pelo próprio, textos de Edgard Guimarães e Marcelo Alencar.
Nas imagens as capas, aperitivo dos extras e a HQ Anarquista.
Fique ligado no Face Atomic Editora e em nosso blog que em Março sai a edição impressa, junto com outra maravilha do Flávio chamada A Guerra dos Golfinhos, também com muitas novidades.
Marcos Freitas